ÚLTIMOS

domingo, 13 de abril de 2014

Aplicação da Técnica das Portas

    As portas podem ser uma das mais poderosas ferramentas da consciência. Sempre serão um dos maiores símbolos de passagem de um ambiente para outro. E na estrutura mental dos sonhos lúcidos, parecem ganhar uma dinâmica toda especial, na intima relação entre desejo x inconsciente.


Abrir uma porta no Sonho Lúcido, pode trazer um processo fascinante, com referência ao estado desperto. Também irá nos levar a um novo ambiente. Ao desejarmos algo em especial, podemos realizar uma equilibrada troca com o inconsciente: oferecemos um desejo honesto, ele nos retorna uma criação em cima disso.

     Chamo de Técnica das Portas, uma das ferramentas mais eficientes - ao menos para mim - de interferência no sonho. Ideal para quem deseja prolongar o sonho, fazer aparecer alguém, um objeto ou cenário. Abordei algumas vezes sua utilidade e agora me atenho em sua aplicação detalhada.

     Cabe destacar, a existência de uma grande diferença entre "controlar um sonho" e ficar consciente nele. Isso é constantemente debatido em nosso Fórum e Grupo sobre Sonhos Lúcidos. Aqui no site, alguns textos tratam disso, especificamente sobre essas diferenças. A conclusão mais comum - incluindo a de Stephen LaBerge é de que o esforço de tentativa de "controle do sonho" é inversamente proporcional a sua duração. Em poucas palavras: tente forçar o controle do seu sonho e você acordará mais rápido.

No livro Sonhos Lúcidos, de Stephen LaBerge, verificamos alertas do autor sobre evitar querer controlar os sonhos, quando ficamos conscientes. 


     Fica claro que não se deve ter como objetivo controlar o sonho. Trata-se de um erro mais comum para aquele que ainda não compreende que sonho lúcido é apenas estar consciente no sonho. Somos intrusos, munidos de nossa consciência, no estado mental dos sonhos. E é preciso que se respeite de maneira adequada essa estrutura. O Reino do Inconsciente.

     Em situações nas quais eu desejo realizar algum experimento, brincadeira ou desafio, normalmente eu uso alguma porta ou estico meu braço para trás de outros objetos, desejando MUITO encontrar o que quero. Nunca deixou de funcionar.

       No caso das portas, elas parecem funcionar como algo totalmente relacionado com o inconsciente. Eu não desejo coisa alguma em pormenores. Apenas alguém ou alguma coisa. Uma idéia de algo, mas destituída de detalhes.



Caso nos seus sonhos, sejam frequentes a presença de casas, aproveite a oportunidade para se utilizar de suas portas. Na imagem, uma antiga casa em que morei na minha infância.


      Saber Desejar é a Chave

     Num sonho lúcido recente, eu brinquei - participando de um Desafio Lúcido, com outros sonhadores lúcidos - de procurar uma Lâmpada Mágica, estilo Alladin.
   
      No sonho, ao avistar uma cantina, percebi alguns objetos por ali e lancei minha mão sobre os artefatos, tateando, sem olhar diretamente e DESEJEI intensamente que a lâmpada do gênio fosse encontrada.



        Gosto de lembrar sempre que os nossos sonhos são produtos do inconsciente. Temos que mentalizar, rebolar ou dançar nessa margem. Esqueça querer controlar algo diretamente. DESEJE algo mais ou menos desse jeito que tenho feito e deixe o Inconsciente ou a narrativa automática do sonho desenrolar o nó para você. É como se o inconsciente precisasse de espaço para aflorar toda sua força criativa. Devemos então, trabalhar nesse limiar entre o desejo consciente e criação inconsciente.

      Usando a Técnica das Portas

      "(...)Nesse momento me esforcei para lembrar o que havia planejado no Estado Desperto. Lembrei que eu tinha pensando em saber a resposta do meu inconsciente sobre "qual seria a Mulher Ideal para mim".  Adentrei mais para o fundo da casa e abri uma porta mas nada encontrei... era um recinto vazio... e pensei... bom, vou fazer de um jeito um pouco mais desejável... de maneira mais visceral eu desejei muito encontrar minha mulher ideal.

    Abri a mesma porta agora lá de dentro daquele recinto onde seu estava, estiquei minha mão para que a minha mulher ideal a tomasse e... desejando intensamente que essa fosse minha mulher ideal...  eis que surgiu uma mulher loira, de cabelo curto, pele clarinha e sedosa a qual acariciei com minha mão. E com vibrantes olhos escuros ela me fitava!..."



     Parece existir uma forte relação, muito íntima entre portas e o inconsciente. Quando pensamos em portas no estado desperto, visualizamos uma passagem, para algo que está encoberto. Ao abrí-la, podemos acessar todo seu conteúdo. É uma analogia cabal com o inconsciente que permanece normalmente inacessível quando estamos acordados. Mas que nos sonhos, domina toda nossa estrutura mental. A presença da porta, nos permite bater um carimbo, sobre o que visceralmente estamos desejando. Nada que vá violentar o que o inconsciente está naturalmente nos trazendo.


Referência Bibliográfica:

LABERGE, Stephen. Sonhos Lúcidos. 1985
Ed. Siciliano Livros, Jornais e Revistas Ltda. 1990(esgotada)
Postado por Márlon Jatahy 4

sábado, 5 de abril de 2014

A Mão que traz Consciência: Reality Check das Mãos

      Uma das ferramentas mais simples para auxiliar na indução de sonhos lúcidos, é fazer um pequeno exercício de olhar para as mãos, durante poucas vezes ao dia. Isso é chamado de Reality Check ou Teste de Realidade. Existem diversas maneiras de se fazer um reality check. Pode ser acionando interruptores, observar a hora num relógio, puxar um dedo da mão, questionar-se como chegou até aquele local etc.. Nesse post vou dissecar mais essa incrível ferramenta de indução, mas vou me ater ao teste de realidade das mãos ou reality check das mãos.

As mãos nos sonhos tendem a refletir muito como de fato funciona a realidade sonhos: pouca lógica ou mecanicismo. O que a torna uma das ferramentas mais interessantes na indução de Sonhos Lúcidos. Na imagem, "A Mão", de Salvador Dali.



      Um reality check vai estimular ou nos condicionar, para em momentos específicos, trazermos à tona um pensamento crítico-reflexivo: "estou sonhando ou não?"

      Os momentos ideais:

      Certos momentos em nossas rotinas se destacam por algum tipo de peculiaridade. Preferencialmente, fique atento para eventos surpreendentes, situações que você perceba - observando seu Diário de Sonhos - ocorrerem com mais frequência nos sonhos, acontecimentos esdrúxulos ou até mesmo quando tiver que esperar em alguma fila, uma viagem ou de ócio. Em se encontrando em algum desses momentos, olhe discretamente para pelo menos uma de suas mãos e se pergunte:  "Estou sonhando ou não?"

Certos momentos no nosso dia-a-dia podem ser bem especiais para realização de um Reality Check. Não é preciso exercitar muitas vezes. Seguindo o Método de Tholey, parece razoável ficar entre 5x até 10x ao dia no máximo. O que importa é a qualidade da reflexão naquele momento.



     Explicando a indução:

      O mecanismo é bem simples. Ao se criar o condicionamento de questionar a realidade no estado desperto, invariavelmente esse tipo de comportamento será levado para os sonhos. Assim, mais cedo ou mais tarde, durante um sonho qualquer, ao vivenciar o mesmo tipo de evento, o comportamento condicionado será acionado, de forma automática(ainda não consciente ou lúcido) e ao se deparar com sua mão, eis que a estrutura inconsciente do seu sonho receberá um convidado muito especial: sua consciência!...  A sensação para quem nunca experimentou um sonho lúcido é assombrosa. É como visitar o interior da sua mente pela primeira vez. Numa espécie de mundo mental particular ou um emulador de realidade... se prepare para ser tomado pela euforia, descontrole, risos e exultação. Humilha todos os tipos de drogas ou alucinógenos indubitavelmente.



    Como a mão é observada?

     Varia bastante de pessoa para pessoa, mas como no estado mental dos sonhos, a lógica e o mecanicismo cedem um espaço colossal para a criatividade e imaginação, deixo a cargo do leitor, os infinitos tipos de mãos que poderão ser vistos.

    O índice de eficiência
 
     Sempre defendo que o reality check deve ser usado como uma ferramenta suplementar ao Diário de Sonhos e um bom Método de Indução(Tholey, WBTB, MILD...). Utilizando apenas o reality check a frequência de sonhos lúcidos pode ser baixa, mas ao aplicar junto com algum desses métodos e o Diário, suas chances irão aumentar sensivelmente.




    Com o tempo...

     Algo muito interessante aconteceu comigo nesses últimos anos.  Não me considero um sonhador lúcido de alta frequência - bons voluntário, típicos de laboratório de sono, conseguem ficar conscientes em média 2 noites por semana - pois minha frequência é errática, mas ficando consciente em média 1 noite a cada 10 dias. Ainda assim, nos últimos anos reparei que eu mal chego a olhar minhas mãos nos sonhos. Apenas começo a pensar em olhar para elas e já sei que estou sonhando.

     Minha hipótese é que com o tempo, vamos nos familiarizando a tal ponto com a estrutura do sonho que ao começarmos a execução da rotina condicionada, de olhar para as mãos nos sonhos, imediatamente já reconhecemos se tratar de um sonho. A tessitura da estrutura do sonho é rapidamente flagrada, antes mesmo de precisar olhar para as mãos.


Com o tempo, esse gatilho de consciência que são os reality checks, são acionados cada vez mais rapidamente ao ponto de nem precisarmos completar sua execução, com o processo se desencadeando de maneira quase imperceptível.

     Exemplos de aplicação do Reality Check:

     Tempos atrás eu estava sonhando muito que voava. Minha forma de locomoção nos sonhos de repente era só voando!... Aquilo chamou minha atenção e assim que percebi, passei a aplicar meus reality checks das mãos, imaginando-me durante o estado desperto que estava voando. Tive êxito logo em seguida. Na época aplicava Tholey com os Reality checks, sempre usando o Diário.

    Caso esteja sonhando muito com gatos, acidentes, pássaros ou qualquer outro tema recorrente, pode aproveitar as situações em que acontecerem no dia-a-dia.

Postado por Márlon Jatahy 14

domingo, 23 de março de 2014

Uma Ideia no seu Inconsciente

    Podemos realizar transformações radicais na nossa maneira de ser? Alterar perspectivas individuais ou modos de pensar condicionados? Potencializar virtudes ou aprimorar habilidades... Quem sabe vícios dos quais queremos nos livrar, mas que sempre sucumbimos, diante da magnitude da força que nos impele as ações e aos fracassos quixotescos?!


Mr. Hyde e Dr. Jekyll na imagem... uma bela arte sobre a obra.



    Talvez uma possibilidade fascinante, seja utilizarmos nosso cérebro de uma maneira especial: visitar nosso mundo dos sonhos, atingindo a maior proximidade possível com nosso inconsciente e trabalhar interações, com o que de fato desejamos ou queremos no estado desperto.

     Sei que isso está parecendo bem fantástico, ao estilo do filme Inception - A Origem... mas uma vez que é possível efetuar a autossugestão quando acordados, qual não poderia ser a amplitude dessa ação, ao fazer isso durante o estado mental dos sonhos?






      A hipótese que estou propondo é de ao fazer uma incursão, num sonho lúcido, mantendo a consciência por tempo suficiente, executar um tipo de tarefa que possa desenvolver da melhor maneira essas alterações que são tão desejadas.

      Vou utilizar meu caso como exemplo, haja vista que consegui um sonho lúcido e busquei cumprir um desejo. A maneira como fiz isso foi extremamente lúdica, na forma de brincadeira com a comuna dos Sonhadores Lúcidos do Fórum e do Face.

       O experimento foi proposto na forma do que chamamos de "Desafios Lúcidos":

  "Desafio Lúcido da semana:
- Encontrar uma "Lâmpada Mágica", esfregar e fazer 3 desejos ao gênio que aparecer
Desafio válido até 23/03/2014.
Bueno... pode sair um geniozão estilo Aladdin!... Uma Jeaniee é um Gênio rsrsrsrs quem sabe um geniozão malvado"...




 
   Algo que me incomoda um bocado - tenho certeza que para muita gente - é a velocidade absurda como o tempo passa. O ritmo da vida parece cada vez mais frenético e isso de fato influenciou o que desejei.  Agora o experimento:

"Eu estava deitado dentro de uma material que era pra ser o que formava a matéria e o tempo. . . saí me levantado dali e corri saltando para outra superfície. Então corri e dei mais um grande salto. 

Agora eu sabia estar sonhando e cheguei até a olhar de relance minha mão que não contei os dedos, mas pareciam ter seis dedos bem parecidos. Dei uns passos rápidos pela superfície. Eu estava em grandes superficies planas, a uma grande altura nos céus. Dei mais um salto e fui parar em outra onde alegremente ergui uma cadeira com uma mão, sem fazer esforço algum. Era muito leve. .. corri dei outro salto e fui parar num lugar com uma espécie de tenda e alguns objetos que lembravam uma cantina.

Cheguei ali próximo e passei minhas mãos pelos objetos sobre uma mesa do poderia ser o bar. Não olhava diretamente, apenas desejava um objeto. Eu estava atrás da Lâmpada de Alladim para fazer meus desejos. Encontrei de primeira. Puxei a Lâmpada e notei que era escura e dourada... 






...esfreguei ela rapidamente e saiu uma fumaça arenosa, com aquele som típico de vento soprando.... aquele pó ou areia fumacenta subiu ao céu e então eu desejei:

"Quero ser mais sábio e escolher melhor o que fazer com meu tempo." Isso eu falei em alto e bom tom, em tom desejoso - enquanto falava percebi como minha voz estava tão nítida e como não era comum ouvir vozes nos sonhos. Meu desejo havia sido feito de uma maneira quase cantada... como que declamando uma poesia.

Embriagado pelo evento, tentei lembrar dos outros pedidos mas não veio a recordação e eu acordei."
   
 


Postado por Márlon Jatahy 14

sexta-feira, 14 de março de 2014

Hipnose para indução de Sonhos Lúcidos

Artigo por Túlio Athélio (edição do Coruja).  

     Hipnose é um tema sempre interessante. Túlio Athélio, estudante de medicina e sonhador lúcido, tem uma bela contribuição para o nosso tema dos Sonhos Lúcidos, com o post que segue:

     "Você acredita em hipnose?

     Hipnose é a indução de um comportamento ou estado mental, em que a pessoa se torna altamente sugestionável, tanto para aceitar quanto para negar sugestões.

Imagem do excelente filme Ecos do Além, com Kevin Bacon.


     O "transe" ou estado de relaxamento que pode ser atingido, não é uma espécie ou forma de sono. Os dois estados mentais são claramente diferenciados e as pesquisas com uso de aparato tecnológico, podem comprová-lo por vários meios, como por exemplo, no uso de resultados eletroencefalográficos de ambos, que apresentam ondas cerebrais de formas, frequências e padrões distintos para cada caso. O estado hipnótico é também chamado transe hipnótico.

     Por algum motivo, muitas pessoas acham que a hipnose não é possível, tem medo ou a compreendem erroneamente. Hipnose é uma prática muito antiga, com possibilidades de aplicação e estudos bem interessantes. Principalmente pela possibilidade de acesso ao inconsciente, o que traz uma grande proximidade com o estado mental dos sonhos lúcidos, afinal o sonho é todo estruturado pelo inconsciente.

     Não, hipnose NÃO é controle de mente! Nenhum hipnólogo é capaz de fazer você fazer algo que não queira. Essa crença é fruto da indústria de entretenimento que faz dramatizações em que pessoas sob transe fazem das coisas mais absurdas e violentas.



Sleep
Stir of Echoes — MOVIECLIPS.com


      Outra situação é a chamada hipnose de palco onde a ironicamente a hipnose é usada com finalidade de entretenimento. São aqueles shows em que as pessoas ficam imitando galinha, algum cantor, poeta, levantam peso com um dedo, tem parte do corpo paralisada, e por ai vai. Em nenhum desses casos a mente da pessoa está sendo controlada - a pessoa está ali sabendo que é uma brincadeira então na mente dela porque não imitar uma galinha? E Não, a pessoa hipnotizada não dorme - ela entra em transe. Mas é bem fácil ir de um transe para um sono.


    Uma coisa muito importante que diferencia transe e sono é a presença de consciência no transe. E transe não é sonho lúcido pelo mero fato de não ser um sonho. Entretanto é possível passar de um transe para um sonho lúcido, que é a técnica WILD. Hipnose não pode controlar sua mente mas ela pode te ajudar à tomar maior controle da sua mente na finalidade de alcançar os seus objetivo. Ela é capaz de vários feitos como ajudar a parar de fumar, emagrecer, lidar com ansiedade, medos e fobias até mesmo entrar em estados de hipermnésia para lembrar de faces e placas de carro que podem ser usados em investigação policial



André Noir, poderoso mutante da série alemã Perry Rhodan, com extrema capacidade de hipnotizar, rastrear emoções e telepatia.


    Assim, fica claro que a hipnose pode te ajudar na indução de Sonhos Lúcidos. Várias técnicas, em sua essência, possuem fortes elementos de hipnose como Tholey, VILD, e MILD com suas sugestões pós-hipnóticas. Eu tenho duas sessões de hipnose em aúdio: Perfect Lucid Dreaming (Sonho Lúcido Perfeito) Recall Your Dreams (Lembre dos Seus Sonhos) Infelizmente elas são em inglês e necessário ter uma certa fluência e prática do inglês pra funcionar. Mas um dica é relaxar bastante ao realizar as outras técnicas conhecidas e sempre fazer a sugestões pós hipnóticas como "Eu vou ter um sonho lúcido hoje a noite".

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipnose

http://www.reocities.com/Area51/corridor/5967/prmenu0.htm

http://prskspedia.de/illustration/dkrueger.php
Postado por Túlio Siman 4

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

O Subconsciente atrás da Porta

     Dando prosseguimento a aplicação do método de indução de sonhos, criado por Stephen LaBerge, conhecido como Técnica da Incubação, eis que resolvi fazer mais um experimento, dessa vez para descobrir quem seria "a mulher ideal para mim".

Salvador Dali em "Muchacha en la ventana" - 1925


     Venho me questionando bastante ultimamente sobre a razão da bela eficiência do que gosto de chamar de Técnica das Portas. Para quem ainda não travou conhecimento se trata de uma ferramenta para manipular o sonho, interferindo de maneira indireta, sem violentar a estrutura do sonho. Esse mecanismo surgiu para mim naturalmente e me parece muito intuitiva a ideia.

     Basicamente, ela deve ser usada assim: escolha algo ou alguém que deseja encontrar no seu sonho. Assim que ficar lúcido, procure por uma porta e ao abri-la, basta desejar encontrar o que procura. Como já apresentei várias vezes por aqui, podemos usar isso para prolongar o sonho, encontrar algo ou alguém e tornar o cenário mais vívido. A eficiência, ao menos para mim, sempre foi brutal.

Assim que encontrar sua porta, lembre-se de desejar intensamente encontrar o que procura. Pode ser alguém, um objeto, um cenário mais vívido e assim prolongar mais o seu sonho.



Aplicação da Técnica da Incubação:

Para alcançar a lucidez ou consciência no sonho, utilizei a Técnica da Incubação. Assim, escrevi no papel:

"Quero encontrar a Mulher ideal para mim." Dessa vez não fiz desenho ou esboço, para não influenciar qualquer resultado.

A frase seguinte, mais para baixo do papel foi: "Quando sonhar que Quero encontrar a Mulher ideal para mim, vou ficar lúcido".

Dormi 6h seguidas. Despertei, tomei uma água fui ao banheiro e depois recordei da frase acima completa. Voltei para cama e continuei o soninho bão.

O Diário de Sonhos é crucial para tornar forte nossa capacidade de recordação. Sem ele, pode ocorrer de ficarmos conscientes, mas não lembrarmos do que aconteceu no sonho.



O Sonho Lúcido:

     Era uma grande reunião que o Marcelo queria fazer ali no banco, mas pelo visto ninguém se mexia para participar. Atravessei uma porta e caminhei até que passei por uma mesa que tinha sim um pessoal esperando por ele e reparei que até que não seriam tão poucos. Continuei indo para o fundo do lugar. Saí de dentro e atravessei diversos recintos até chegar numa outra pequena reunião, com pessoas de cargo de gerentes de área e afins. Tentei passar por eles sem ser notado e buscava pelo banheiro. . .

    Entrei na saleta e estava vazio. A mobília típica do banco, mas não havia um banheiro sequer. Alguém surgiu e insinuou algum tipo de ameaça...  resolvi sair dali, curioso para ver se fariam alguma coisa e seria legal se mandassem alguém estilo vigilância ou policiamento. Fui mais para longe, chegaram a olhar pra mim eu peguei uma vara de madeira e com a outra mão passei a palma num arbusto fino... com uma gostosa sensação de tato nas mãos...

...naquela altura eu sabia que estava sonhando(uhuuuu!)...   ainda assim, desejei que viesse alguém da guarda pra me divertir numa luta, mas não foi o caso.

   Resolvi caminhar por sobre aquela grama-arbusto, buscando recordar o que eu queria fazer no sonho... lembrei do experimento de encontrara a mulher ideal..   fui até em direção de uma casa muito parecida com a casa dos meus pais... abri uma porta e ao entrar, pensei que na próxima porta que eu abrisse, faria meu experimento e encontraria a “minha mulher ideal”.



   Adentrei mais para o fundo da casa e abri uma porta mas nada encontrei... era um recinto vazio... e pensei... bom, vou fazer de um jeito um pouco mais desejável... de maneira mais visceral eu desejei muito encontrar minha mulher ideal.

   Abri a mesma porta agora lá de dentro daquele recinto onde seu estava, estiquei minha mão para que a minha mulher ideal a tomasse e... desejando intensamente que essa fosse minha mulher ideal...  eis que surgiu uma mulher loira, de cabelo curto, pele clarinha e sedosa a qual acariciei com minha mão. E com vibrantes olhos escuros ela me fitava!... nesse momento acordei :D




Postado por Márlon Jatahy 16

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Primeiros resultados com a Incubação de Sonhos Lúcidos

   A Técnica da Incubação de sonhos lúcidos vem apresentando resultados surpreendentes para mim. Em cinco dias, nas duas noites em que apliquei a técnica, consegui ficar consciente nos sonhos.

Experimentos com a Técnica de Incubação de Stephen LaBerge e Gayle Delaney estão me trazendo resultados excelentes. Na imagem, Brainiac, o grande vilão na história Justice, contra a Liga da Justiça.


   O primeiro experimento que realizei, foi com o Subconsciente no Espelho ou o questionamento que há tempo vinha tentando realizar. Resumindo eu planejei que no próximo sonho lúcido eu iria encontrar um espelho, puxar a imagem para fora e questioná-la: "Como ter mais sonhos lúcidos?"


 
Aplique rigorosamente a técnica da Incubação, conforme sugerido no livro do Stephen LaBerge - Exploring the World of Lucid Dreaming. Fiz leituras também do livro da Gayle Delaney (All Abou Dreams - O Livro de Ouro dos Sonhos). 
Na frase de cima do desenho, coloquei apenas o que eu desejava. Embaixo, foi acrescentao "Quando eu sonhar que... EU QUERO QUESTIONAR MEU SUBCONSCIENTE... vou ficar lúcido."

   Eis o resultado:

     Dentro de uma casa, caminhando pelo corredor, percebi que estava sonhando. Recordei do experimento que desejava fazer com a questão vindo de imediato "como posso ter mais sonhos lúcidos?". Tinha que encontrar um espelho... caminhei até uma porta e abri, desejando ver o espelho e fazer a questão.

    Encontrei meu reflexo, com o rosto bem vívido e marcante. Uma nitidez impressionante, maior do que a real. Encostei a mão para cumprir o experimento, desejando puxar para fora. Puxaria para fora, mas ao encostar a mão, foi sólido como se estivesse acordado. Fiz novamente a questão: "Como posso ter mais sonhos lúcidos?". Nada. Até mesmo meu reflexo sumira. Minha imagem sumira do espelho.

 


    Saí daquele ambiente e fui para uma sala. Encontrei mais reflexos meus nos vidros. Então decidi fazer um pouco de exercício. Dei alguns saltos e movimentos acrobáticos. Flutuei e gritei SHAZAM. Vi o raio e estrondo. Bradei várias vezes!...Pensei naquilo para me fortalecer. Teria um dia bem corrido pela frente heheehehheh acordei em seguida.

   Após esse sonho lúcido, resolvi experimentar a idéia de como meu subconsciente apresentaria a mulher ideal para mim. Da mesma maneira, questionando meu subconsciente através de um sonho lúcido. Diferente desse que relatei, de fato minha mente trouxe algo surpreendente!...
Postado por Márlon Jatahy 20
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...